Seu browser não suporta JavaScript!

Portal Portal Padrão Barra de Identidade Visual do Governo Federal na Internet - APLICAÇÃO do Governo Brasileiro
Página Principal Principal » asdCampus Foz abre comemorações pelo mês da Consciência Negra

Campus Foz abre comemorações pelo mês da Consciência Negra

Publicado em 8 de novembro de 2018

Em alusão ao Dia Nacional da Consciência Negra, o Instituto Federal do Paraná (IFPR) – Campus Foz do Iguaçu realizou, nesta terça-feira (06), palestras e apresentações artísticas abordando a história e a cultura afro-brasileira. Os eventos contaram com a participação de professores moçambicanos e integrou as ações programadas pelo Núcleo de Estudos Afro-brasileiros e Indígenas do (Neabi/IFPR) para celebrar a data.

As atividades tiveram início com uma dramatização do poema “A Mãe do Cativo”, de Castro Alves. A performance foi realizada pelos alunos do primeiro ano de Meio Ambiente, sob a coordenação do professor Givaldo Moises de Oliveira.

Na sequência, houve uma roda de conversa com a temática “A África ocultada: vivências e experiências para além da mídia”, na qual os representantes de Moçambique Ilídio Enoque Alfredo Macaringue, doutorando em “Sociedade, Cultura e Fronteiras” na Unioeste, e a historiadora e geógrafa Judite Joaquim Raúl apresentaram alguns aspectos importantes sobre a cultura e a sociedade de Moçambique.

O evento foi finalizado com uma fala complementar da professora de Antropologia Social da Universidade Federal da Integração Latino-Americana (Unila), Ângela Maria de Souza.

Para o professor de Espanhol do IFPR, Denis Antônio Silva, “o evento contribuiu para ressaltar a importância da história e das culturas afro-brasileiras e fomentar uma compreensão mais clara sobre a África”.

Dia da Consciência Negra

O Dia Nacional da Consciência Negra é celebrado em 20 de novembro. Foi criado em 2003 e incluído no calendário escolar — em novembro de 2011, foi oficialmente instituído em âmbito nacional, mediante a lei nº 12.519. A ocasião é dedicada à reflexão sobre a inserção do negro na sociedade brasileira. A data foi escolhida por coincidir com o dia atribuído à morte de Zumbi dos Palmares, em 1695.

Além da data, a Lei número 10.639, de 9 de janeiro de 2003, estabelece a inclusão obrigatória no currículo oficial da rede de ensino da temática “História e Cultura Afro-Brasileira e Indígena”.

Galeria de Imagens