Instituto Federal do Paraná Marca do IFPR I NS TIT U T O F EDER A L Paraná Campus Foz do Iguaçu
Início notícias Projeto do Golbol é apresentado em Fórum Latino-Americano de Estudos

Projeto do Golbol é apresentado em Fórum Latino-Americano de Estudos

Publicado em

O IFPR Campus Foz do Iguaçu participou, nesta quinta-feira (24), do evento  “Latinidades – Fórum Latino-Americano de Estudos Fronteiriços: cultura, arte, literatura e educação”, promovido pelo Centro Latino de Latino-Americano de Estudos e Cultura (CLAEC). A diretora de Ensino, Pesquisa e Extensão, Adriana Somavilla, e a tradutora-intérprete de Libras, Kátia Lamberti, representaram o Campus com um relato de experiência aceito para publicação intitulado: O papel da Instituição na Inclusão de Pessoas com Deficiência Visual: Goalball como Instrumento de superação e conscientização. 

Na ocasião, as duas servidoras contaram um pouco sobre a trajetória do Projeto de Extensão “Golbol no IFPR: aprendendo com a diversidade funcional”, desenvolvido pelo Núcleo de Atendimento às Necessidades Educacionais Específicas (Napne/IFPR Foz do Iguaçu) e pela Associação dos Deficientes Visuais de Foz do Iguaçu (Adevifoz), abordando desde a sua criação, em 2014, até os dias atuais.

Participaram do evento pesquisadores e coordenadores de projetos de Pesquisa e Extensão ligados a organizações públicas e privadas da América Latina, com o objetivo promover o intercâmbio acadêmico, cultural e social. Segundo a coordenadora do Napne, Kátia Lamberti, os participantes “parabenizaram o Campus por promover a inclusão por meio do esporte, por mostrar a superação da pessoas com deficiência e, assim, combater o capacitismo (discriminação praticada contra a pessoa com deficiência)”.

O Goalball, também conhecido por Golbol, é um jogo praticado por atletas que apresentam deficiência visual, cujo objetivo é arremessar uma bola sonora com as mãos no gol do adversário. Cada time joga com três jogadores e todos os atletas usam vendas nos olhos. Antes da pandemia, as equipes do Adevifoz treinavam duas vezes por semana no Ginásio do IFPR e recebiam apoio dos servidores do Campus Foz do Iguaçu para organizar e realizar os treinos.

Leia mais

Topo